10 medidas de segurança para seu cachorro no Réveillon

Fim de ano é sinônimo, quase sempre, de sofrimento para os cães. Eles, que têm a audição muito mais apurada do que os humanos, acabam sentindo um verdadeiro pânico ao ouvir as queimas de fogos de artifícios na hora da virada.

Por conta disso, é fundamental tomar algumas precauções para evitar acidentes em uma data tão significativa quanto o dia 31 de dezembro, e deixar que ele seja apenas um momento de renovação, para melhor.
Eles podem, sim, sofrer menos... E até aproveitar um pouquinho.

Na Copa do Mundo, o Uol Notícias publicou 10 dicas para amenizar o incômodo, em uma lista elaborada pela Associação Humanitária de Proteção e Bem-Estar Animal.

Nós republicamos aqui, mas não apenas como maneira de diminuir o stress dos animais. Achamos, além, que servem como dicas de segurança para animais no réveillon.

CONFIRA AS DICAS

Resgate de rolinha-roxa

Em nossa cãominhada de hoje cedo encontramos uma rolinha-roxa presa à um graveto por uma linha emaranhada em um de seus pés... Não conseguia voar por causa do peso do graveto e a linha estava apertada, machucando... Provavelmente não sobreviveria por muito tempo... Acho que este foi o último resgate do ano.



Ela foi muito colaborativa ao ficar quietinha e não me bicar como fez o periquitão-maracanã noutro dia... rs
Deu um pouco de trabalho pois tive que tirar muito cuidadosamente para não machucar a perna dela... Foi um bom exercício de paciência.



Livre ela voou bem e feliz da vida rumo às possibilidades de 2015!


Pássaros conseguem sentir a chegada de tempestades

Conclusão partiu de estudo com aves com dispositivos de geolocalização.
Pássaros abandonaram região dois dias antes de grande tempestade.

Algumas aves demonstram ter um sexto sentido para antecipar a chegada de tempestades e fugir, segundo um estudo publicado nesta quinta-feira.

Enquanto estudavam pequenas aves migratórias com dispositivos de geolocalização, os cientistas observaram que elas abandonaram uma zona para se reproduzir pouco depois de sua chegada e dois dias antes de uma forte tempestade em abril, que provocou pelo menos 84 tornados no Tennessee, onde 35 pessoas morreram.

As mariquitas d'asa amarela (Vermivora chrysoptera) viajaram 1.500 km em cinco dias para escapar desta tempestade, disseram os autores do estudo publicado na revista especializada "Current Biology" nos Estados Unidos.

Meu cão pode comer frutas?

Uma das dúvidas mais frequentes que costumo debater em meu consultório é em relação à ingestão de frutas por parte dos cães. As frutas de modo geral não causam nenhum problema aos cães. Salve algumas exceções como a uva que pode ser tóxica e acredita-se que pode ter sido a causa de alguns óbitos nesses animais.

No entanto, como cada organismo pode reagir de forma diferenciada a cada tipo de alimento, é bom observar se o seu animal manifesta sintomas indesejáveis como vômito e diarréia após a ingestão de determinada fruta. Caso isso ocorra, a ingestão da mesma deve ser suspensa de forma definitiva.

Além disso, as frutas atuam de forma parecida nos humanos e nos cães. Por isso, devemos lembrar que se nosso cãozinho tiver tendência à obesidade, ele não deve comer frutas ricas em açúcar como a banana. Já, se as fezes estiverem pastosas, ele não deve ingerir frutas como o mamão que tem certo efeito laxativo.

De modo geral, devemos permitir a ingestão de frutas somente como forma de petisco, ou seja, pequenas quantidades e com pouca freqüência. Assim como os biscoitos caninos, as frutas podem ser usadas como forma de recompensa. Nunca devemos permitir a substituição das refeições à base de ração, por qualquer outro tipo de alimento, nem mesmo pelas frutas. Devemos lembrar que as rações são alimentos balanceados e nutrem de forma completa os nossos animais.

Dra. Vanessa Mollica Caetano Teixeira
Fonte: http://www.petshopauqmia.com.br/2013/01/meu-cao-pode-comer-frutas/

Verduras e legumes proibidos para os cães

Descubra quais verduras e legumes não podem ser oferecidos para cachorros

As verduras e legumes, em geral, são uma das coisas mais desejadas no cardápio da maioria das pessoas do mundo e, por incrível que pareça, também são muito apreciadas pelos cães domésticos. Existe um grande debate em torno do assunto de oferecer ou não verduras e legumes para os pets. Hoje em dia, sabemos que tal feito não é uma prática incorreta e nem algo que deva ser evitado pelos tutores de cães, já que sabemos que as verduras e legumes são excelentes fontes de nutrientes e colaboram na fisiologia dos animais.

Como afirmado anteriormente, as verduras e legumes podem ser uma ótima escolha para complementar o cardápio dos cães, porém deve-se ter bastante cautela na hora da escolha do ítem para o fornecimento. Existem verduras e legumes que não são aconselhadas para o oferecimento e outras que não podem ser ofertadas por hipótese alguma, pois podem ser tóxicas ou maléficas para o organismo dos animais, levando assim a um quadro clínico severo e até à morte do cão.
É importante que antes de qualquer novo alimento ser fornecido ao animal, o médico veterinário possa estar ciente e autorizá-lo ao consumo, a fim de prevenir danos maiores ao nossos amigos de quatro patas.

A vingança dos animais

Uma vez conta a lenda, Deus cansou de ver o homem reinar
Sobre a Terra lançou suas mãos e tudo transformou
Fez o céu virar terra e a terra virar mar
Aconteceram grandes mudanças e até o homem mudou

Uma única frase de Deus, ecoou sobre a Terra
Os papeis vão se inverter,
Quem antes caçava, agora vai correr
Quem antes era homem, agora vira fera

Ficaram soltos os passarinhos, todos a gorjear
Os peixes subiram a Terra e o homem desceu ao mar
Os papeis foram invertidos
Foi quando o homem pensou
Meu Deus , estou perdido

Férias com nosso amigos

Férias podem ser relaxante e divertida para alguns pets mas também pode ser que ele não aproveite tanto como nós. Se você esta pensando em viajar com seu pet, considere algumas coisas importantes:

As vacinas devem estar em dia.
Ter identificação é muito importante no caso dele (a) se perder. As tags (placas de identiificação) devem constar nome, telefone e endereço.
Se seu pet está tomando alguma medicação, leve o suficiente para não faltar.
Leve sempre coleira extra, guia, litter (no caso de gatos), comida e água.
Não esqueça os brinquedos e, se possível, a cama onde dorme. Assim ele (a) se sentirá familiar no hotel ou camping.
Traga sacolas plásticas para recolher a sujeira que ele(a) fizer.
É muito importante ele(a) estar usando remédio preventivo contra dirofilariose (verme do coração) e pulgas.

Os animais que as próximas gerações podem não conhecer

No Brasil, 1173 animais estão ameaçados de extinção, de acordo com o último estudo do Ministério do Meio Ambiente. São animais como a baleia-azul ou o boto-cor-de-rosa, que podem desaparecer no próximo século

Em todo o mundo, 41% dos anfíbios, 26% dos mamíferos e 13% dos pássaros estão próximos de desaparecer. No Brasil, são 1 173 animais ameaçados, de acordo com o último estudo do Ministério do Meio Ambiente, divulgado em dezembro. Se as estatísticas continuarem crescendo, em meio século, animais como o a onça-pintada, o boto-cor-de-rosa ou o tatu-bola talvez não existam soltos na natureza.

Chegamos à sexta extinção?

Nos próximos anos, 41% dos anfíbios, 26% dos mamíferos e 13% dos pássaros do planeta podem sumir do planeta. Cientistas explicam como atingimos esse cenário crítico e como o homem é o único ser capaz de salvar a natureza

Angalifu, um rinoceronte branco do norte, tinha 44 anos quando morreu, no último fim de semana, no zoológico de San Diego, nos Estados Unidos. Agora, só restam outros cinco de sua espécie no mundo. O drama do animal, ameaçado de extinção por causa da caça que busca seus chifres valiosos e das guerras na África, que dizimaram seu habitat, é compartilhado por pelo menos outras 4 529 espécies próximas de desaparecerem da superfície da Terra, de acordo com a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN). No Brasil, são 1 173, segundo o último estudo do Ministério do Meio Ambiente, divulgado na quarta-feira. No total, de acordo com uma ampla análise publicada pela revista Nature este mês, 41% dos anfíbios, 26% dos mamíferos e 13% dos pássaros do planeta podem sumir nos próximos anos. Desde 1500, 765 espécies foram dissipadas do globo.

Extinção é um processo natural da Terra. Em nossa história, enfrentamos cinco: a última foi a que acabou com os dinossauros, há 65 milhões de anos. De todas as espécies que já povoaram a superfícies, 90% foram extintas. A biologia não é uma ciência exata, mas sua regra é que todas as espécies conhecidas irão, um dia, desaparecer. No planeta, o tempo de duração de uma espécie varia de acordo com suas características, mas segue uma média de 1 a 2 milhões de anos. No entanto, nos dois últimos séculos, a taxa de extinção considerada natural aumentou por volta de 100 vezes. E a previsão, para o futuro, é que seja multiplicada por dez.

Responsabilidade com os animais não tira férias

O período de fim de férias é um período onde todos já descansamos e recarregamos as nossas energias para iniciar um ano novo. Mas esses meses que fizeram a alegria de muitos, significaram tristeza e desespero para um grande número de cães e gatos. Sem ter onde ou com quem ficar durante as férias dos donos, eles acabaram simplesmente abandonados a própria sorte nas ruas das cidades.
Essa triste cena se repete todos os anos. Além dos animais, quem também sofre com o mau exemplo dos donos é a própria sociedade.

Animais soltos nas ruas podem trazer riscos a saúde publica transmitindo doenças e causando transtornos como fezes e urina nas calçadas. A reprodução desordenada aumenta o problema e multiplica os riscos.
Outro problema trazido pelo abandono são os frequentes acidentes de trânsito em que tanto animais como humanos podem se ferir ou até mesmo morrer.

Cada vez mais temos centros de controle de zoonoses repletos de animais vivendo em condições desesperadoras e ainda sendo sacrificados simplesmente por não terem um lar. Muitos são mortos totalmente saudáveis e cheios de vida, e são condenados a morte pelo simples desrespeito do ser humano em relação aos animais.

Cães e os perigos ocultos do final de ano

Final de ano representa uma época de festas e celebrações, mas é também período de viagens e ostentação gastronômica. Mesmo de maneira inconsciente, muitas vezes os proprietários podem gerar ou até mesmo agravar algum problema de saúde nos seus cães com os excessos! Pela convivência social próxima de nós, os cães podem pagar um preço alto se não for dada a devida atenção para alguns aspectos importantes.

Evolutivamente, os cães apresentam uma audição extremamente melhor desenvolvida que os seres humanos. Além da capacidade de ouvir sons quatro vezes mais distante que nós, eles ainda apresentam a habilidade de processar estímulos sonoros com frequência de onda de até 40.000 Hertz (os humanos apenas 20.000 Hertz). Além disso, muitos cães, principalmente os geriátricos, sofrem de problemas cardíacos e neurológicos (principalmente convulsões). A recomendação, que é simples e espero que futuramente adotemos uma postura universal em relação a isso, é não utilizar fogos de artifício com bombas e explosões. Podemos, sim, celebrar o Natal e especialmente a entrada do novo ano com show de cores e muita luz!

Como Prestar os Primeiros Socorros ao seu Gato

Esses procedimentos não substituem o atendimento veterinário.

-Estado de choque:
Em casos de ferimentos graves o gato entra em estado de choque. Ele fica quase imóvel, temperatura baixa, pulsação fraca e respiração leve. Cubra-o e mantenha-o aquecido até chegar ao veterinário.

-Insolação:
Leve-o para um lugar fresco e lhe dê água frequentemente.

-Sangramentos:
Se estiver sangrando muito, aplique uma bandagem e faça pressão até chegar ao veterinário.
Se a gengiva estiver branca ou cinza, ele deve estar sangrando internamente.
Os cortes devem ser examinados pelo veterinário, para saber se precisam de sutura ou não.

O Manifesto Antiveganista

Particularmente, venho falando sobre o tema faz muito tempo, inclusive na apresentação do ENAPA em outubro de 2013 (minutos 1:57 e 7:17), onde chamo a atenção deste gueto formado pelos chamados radicais veganos, ou pelos veganistas, assim interpretado por Thales.

Tenho inúmeras postagens chamando a atenção para o que tão brilhantemente colocou o autor do texto que publicamos abaixo para uma reflexão de nossos leitores.

E, graças a saber que uma mente tão revolucionária foi capaz de escrever todo este manifesto, vou tomar coragem para dizer com todas as letras: graças ao fanatísmo de "veganistas", Francione se tornou um chato....

Eu sempre li Desmond Morris (autor do livro Contrato Animal que mudou radicalmente minha cabeça), Tom Regan, Peter Singer, e outros tantos, com o devido respeito e absorvendo/adaptando tudo que é possível utilizar na nossa realidade. Mas, Francione, apesar de concordar com tudo que ele pensa, nos coloca num plano irreal e faz da vida de uns fanáticos um troço esquisito p´ro meu gosto, em se tratando em defesa animal.

Viajando com o seu Gato

Os gatos podem ser bons viajantes, desde que sejam acostumados a isso desde filhotes.
Para que a viajem seja agradável, é necessário tomar certas precauções:

- Leve o seu gato ao veterinário para verificar se ele está bem de saúde.
- Peça ao seu Veterinário um certificado de que seu animal está bem de saúde e com as vacinas em dia, além de uma Guia de Transporte Animal (GTA), caso precise durante a viagem.
-Compre uma caixa de transporte forte, segura, arejada e confortável.

Se vai viajar de carro:
Acostume antes seu gato com o carro. Faça pequenas viagens com ele, antes de tentar uma grande.
Nunca deixe seu gato solto dentro do carro. Solto ele poderá causar sérios acidentes por atrapalhar você na direção, ou mesmo pular pela janela.

Medicamentos que Não Devem Ser Dados aos Gatos

Medicamentos que NUNCA devem ser dados

* Acetominofen (Tylenol):
Apenas 1 comprimido já pode ser fatal para um gato adulto. Causa anemia hemolítica, formação de metahemoglobina (não transporta oxigenio), cianose, icterícia, edema de face, Taquipnéia, necrose hepática.

* Benzocaina (Andolba)
Anestésico local em forma de spray ou pomada. Estimula o SNC, causa tremores, convulsões e por ultimo parada respiratória.

* Hidrocarbonetos clorados (como lindane, clordane)
Presente em alguns produtos de combate à pulgas e outros parasitas. A reação pode ser imediata ou levar dias para ocorrer. Começa com uma resposta exagerada aos estimulo, tremores, progressão para tremores cada vez mais fortes até um estado convulsivo, febre.

Festas e pets: veterinária ensina a driblar o medo dos fogos de artifício

Não deixá-los presos e evitar abraçá-los na hora do barulho são algumas das dicas da especialista

Com as festas de final de ano se aproximando, os fogos de artifício voltam a atormentar os animais de estimação. Como possuem maior sensibilidade auditiva, cães e gatos são as principais vítimas do excesso de barulho, ficando estressados e amedrontados. Para proteger o bichinhos, deve-se pegar o animal no colo, abraçá-lo e consolá-lo, certo? Errado, adverte a veterinária Karina Mussolino, coordenadora técnica do Pet Center Marginal, rede de pet shops e clínicas veterinárias.

"Nessa tentativa de acalmá-los acabamos estimulando o medo, pois assim o animal passa a associar aquele momento a algo ruim. O ideal é o tutor agir de forma natural, brincar com o animal, entretê-lo com seu brinquedo favorito, fazer festa, como se nada estivesse acontecendo", recomenda a especialista.

Tratamento e Assistência Espiritual aos Animais: Envolvimento e Coerência (Estudo: Parte 4)

E aquele que busca por auxílio
...... deve calar-se, deve omitir-se, o que deve ele procurar numa Entidade que se propõe a cuidar de seu tutelado?

A questão aí também é complicada, porque a maioria das pessoas que recorrem a estas Entidades na busca pelo tratamento do tutelado se divide em vários grupos;

1- Aqueles que amam apenas  o seu animal e que são incapazes de olhar um outro animal em dificuldade; normalmente não são nem vegetarianos nem veganos e pouco se importam com isso

2- Tutores que amam seu animal e vez ou outra auxiliam um outro animal de rua, uns poucos podem ser vegetarianos

3- Tutores que compram animais como se estes fossem objetos e que pouco se importam com o significado de animais, normalmente não são vegetarianos e nem querem falar sobre o assunto

4- Protetores de animais que recolhem dezenas , centenas de animais e que se dividem em duas categorias, os que já são vegetarianos ou veganos pelos animais e os que ainda não despertaram para o fato de que outros animais também merecem respeito

Tratamento e Assistência Espiritual aos Animais: Envolvimento e Coerência (Estudo: Parte 3)

Envolvimento :
Envolver-se é abarcar, é trazer para si aquela tarefa, é encantar-se com ela e realizá-la com amor. Sem envolvimento as coisas ocorrem mecanicamente, sem sentimento de alteridade e sem uma total vibração de amor. Depois de saborear um bom bife no meio da semana, evitamos , alguns, comer carne um ou dois dias antes dos trabalhos, entramos na sala de passe, lemos ou decoramos uma oração, erguemos a mão sobre o animal e acreditamos mesmo que estamos vibramos amor para ele. Será? Mas, por que não conseguimos vibrar amor ao boi, as vacas, aos frangos e porcos que morrem aos milhares? Estamos realmente indo participar destas tarefas com total envolvimento e total desprendimento? É claro que não, porque ainda não conseguimos nos conectar com o fato de que em relação aos animais ainda somos especistas e, por pior que possa parecer, trabalhadores especistas não podem e não devem jamais trabalhar no tratamento de auxílio aos animais, já que não enxergam os “animais” de um modo geral.

Não estamos julgando, nem falando de uma Casa em particular, mas estamos falando a todas as Entidades que se animaram com a ideia de trabalhar com animais, que a coisa não é tão simples como eles desejam ver e fazer. Não há como separar animais -os meus e os que irão morrer - todos merecem nossa compaixão, do contrário estaremos sendo falsos com eles, conosco e com os tutores que depositaram ali grande confiança.

Tratamento e Assistência Espiritual aos Animais: Envolvimento e Coerência (Estudo: Parte 2) [Informações e Publicações]

Mudança:
É ela que irá tornar a Casa Espírita uma Entidade coerente, sem ela não haverá confiança na Entidade, já que pregará uma determinada coisa e na prática realizará outra. Porém é na hora da mudança que surge a auto-indulgência, da qual o espírita sempre lança mão para manter-se no mesmo lugar onde está. Não é falta de indulgência falar que vender carne na Casa Espírita - e aqui pegaremos mais pesado ao afirmar que Toda Casa Espírita e não apenas as que possuem o Tratamento Espiritual de Animais deveriam (devem) se abster da alimentação a base de animais, já que no próprio Pentateuco existe a explicação de que eles são irmãos, que possuem alma e que estão, como nós, em evolução -é um total contrassenso e não é falta de indulgência solicitar o total envolvimento dos trabalhadores nesta nova missão que surgiu há séculos, mas que o espiritismo somente agora, optou por estudar. Temos o costume de “ser indulgente” somente em relação ao tema “animais” pois envolve alimentação , quando não temos qualquer indulgência em relação aos pedófilos, estupradores e assassinos.

Indulgência :
... do latim indulgentia, de indulgeo que é “ser gentil”, este “ser gentil”, não significa que devemos nos calar para que o outro incorra em crimes, não significa que ele está acima da Lei, seja dos homens ou seja a Divina e não é igualmente algo que nos permita (ao sermos indulgentes como nos pedem a todos momento) que isentemos qualquer trabalhador do dever a que se propôs quando abraçou aquele trabalho, ao contrário, é a indulgência que nos permite exigir dele que faça o trabalho por inteiro e com amor. Ao sermos indulgentes com o trabalhador que acredita que a indulgência é o não lhe fazer mal, podemos exigir dele que seja igualmente indulgente para com os animais que ele devora.

Tratamento e Assistência Espiritual aos Animais: Envolvimento e Coerência (Estudo: Parte 1)

Cresce a cada dia o interesse das pessoas em relação ao Tratamento Espiritual de Animais, a grande maioria recorre às poucas Casas que estão realizando este trabalho para buscar auxílio para a doença de seu animal (tutelado), outros vão por mera curiosidade e poucas, rara vezes na realidade, alguns outros vão para aprender algo novo.

Por outro lado, será que todas as Casas estão prontas a socorrer, a saciar as curiosidades e a ensinar a estes que buscam auxílio?

Antes de tudo é preciso que se tenha em mente que o trabalho com animais não é igual a qualquer outro trabalho que as Casas Espíritas estão acostumadas a realizar. É fácil você convencer as pessoas de que uma creche necessita de recursos, são nossos iguais, são seres humanos. Também é fácil quando se trata de cuidar e auxiliar as grávidas ou os velhinhos abandonados pelos filhos que um dia também foram crianças. Nossa relação humana , ao menos dentro das Casas Espíritas, já está resolvida,um pequeno acerto aqui ou ali e as coisas fluem naturalmente, porque afinal "Fora da Caridade (entre humanos) não há salvação".

É exatamente aí que todo o trabalho pode começar a se complicar, pois quando se trata de animais a coisa é bem diferente. Realizar a Assistência Espiritual aos Animais não envolve apenas dar passes ou irradiar a água para cães e gatos que na maioria, possuem raça e "donos" que ainda não abriram seus olhos para o conceito "animais".

5 técnicas usadas por cachorros para “ler sua mente”

Não se engane: a esperteza do seu cachorro de estimação vai muito além de truques como deitar, rolar e se fingir de morto. Graças a algumas características que a evolução lhe deu, ele pode entender o ser humano de forma muito mais precisa do que outros animais.
Conheça, a seguir, cinco delas:

5. Empatia
Humanos e outros primatas estão entre os poucos seres capazes de bocejar ao ver outros fazendo o mesmo, uma capacidade fortemente ligada à empatia (a tendência de se colocar no lugar do outro). Curiosamente, cachorros também fazem parte desse grupo seleto.

Ainda não se sabe exatamente o porquê, mas há uma teoria segundo a qual a seleção natural beneficiou cães para serem capazes de compreender esse comportamento – que, acredita-se, é entendido desde tempos antigos como um sinal de tédio ou cansaço. Este que vos escreve, por sinal, fez um teste com seu fiel cachorro de estimação, que prontamente bocejou quando o viu bocejar (se você tem um cachorro em casa, faça o teste e nos diga nos comentários se funcionou!).

A empatia canina, contudo, não se limita a bocejos: eles percebem quando estamos felizes, tristes, preocupados ou feridos, e dão uma resposta coerente, seja abanando o rabo ou se colocando ao nosso lado. Vale lembrar que a capacidade de reconhecer emoções é relativamente rara mesmo entre espécies complexas.

Como seu cachorro sabe o que você está sentindo [Informações e Publicações]

Não tem nada mais irritante para um amante de cães do que ouvir coisas como “pare de falar desse jeito com seu cachorro, ele não te entende!”.

Agora, quando você quiser calar a boca desses insensíveis, pode contar com a ciência: uma nova pesquisa do grupo MTA-ELTE da Academia de Ciências da Hungria, em Budapeste, descobriu que nossos amigos de quatro patas tem um “detector” no cérebro dedicado a decifrar emoções em vozes humanas e caninas – e é por isso que seu bichinho de estimação sempre sabe quando você está triste ou alegre.

O circuito neural funciona de forma surpreendentemente semelhante ao dispositivo de detecção de vozes encontrado no cérebro humano. “É o primeiro passo para a compreensão de como os cães podem ser tão sintonizados com os sentimentos de seu dono”, diz Attila Andics, neurobiólogo que liderou o estudo.

O Espírito dos Animais Domésticos

A ligação entre um animal de estimação e sua / seu cuidador é frequentemente forte e profundo. Animais ressoam conosco de uma forma profunda o que poucos humanos conseguem. Isto é devido ao fato de que os animais não têm um ego. Eles não têm "coisas" no caminho do seu amor e sua ligação com o Divino. Eles amam incondicionalmente .. e estão constantemente fazendo serviços para nós, de formas que muitas vezes não reconhecemos. Podemos alimentá-los, prepará-los, levá-los ao veterinário para vacinas, e em troca eles acalmam nossas almas de uma forma sutil, mas perceptível.

Quanto mais estamos abertos aos dons espirituais que nossos animais de estimação trazem para nós, mais eles podem compartilhar seus dons. Os animais são uma grande bênção para as pessoas que fazem trabalhos de cura. Curadores amam os seus talentos e a alegria que esses talentos trazem para os outros, mas eles muitas vezes se sentem drenados por uma falta de energia recíproca. Eles se doam muito e não receberem tanto de volta. Animais, pela sua natureza, transmutam a energia desarmônica de stress. Eles são como faxineiros espirituais que entram em nossa consciência e enxugam as gotas do tumulto emocional derramado que o dia deixa para trás. A comunidade científica valida este conceito. Estudos têm sido feitos que mostram que pessoas com um animal de estimação se recuperam mais rapidamente de uma operação, ou que os donos idosos de animais vivem vidas mais longas e saudáveis do que os que não os possuem.

Calos no cotovelo (escaras de decúbito)

Esses calos nos cotovelos de raças grandes são aquelas “falhas de pelo” que aparecem após uma certa idade do cão e é muito comum em cães idosos. Algumas raças tem maior predisposição, como é o caso dos Labradores.

]

Qual a causa dos calos nos cotovelos
A causa mais comum é a formação de calos. Calos ocorrem com frequência em raças de grande porte, e em cães de pele curta que dormem em superfícies duras, como madeira ou concreto. Quando o cachorro se deita, as “pontas” dos ossos entram em contato com o chão e como são regiões com pouco pelo, acabam criando esses calos. É semelhante ao que acontece nos calcanhares de pessoas que andam muito descalça, a pele vai engrossando e protegendo a região.

É Natal! 2


As Renas do Papai Noel e Rudolph


As Renas do Papai Noel são as únicas renas do mundo que sabem voar, ajudando o papai noel entregar os presentes para as crianças do mundo todo na noite de natal. Quando o Papai Noel pede para serem rápidas elas podem ser as mais rápidas renas do mundo, mas quando o Papai Noel quer elas se tornam lentas. O mito das renas foi inventado na Europa, no Século XIX.

A quantidade de renas que puxam o treno é controversa, tudo por que a rena Rudolph tem uma lenda própria na qual essa rena teria entrado para equipe de renas titulares por ter um nariz vermelho e brilhante que ajuda a guiar as renas durante as tempestades. E apartir deste ano a quantidade de Renas passou a ser 9 diferente dos trenós tradicionais de 8 renas. Tal lenda foi criada em 1939 e retratada em um filme "Rudolph, A Rena do Nariz Vermelho" (1960 e 1998).


É Natal! 1


João de Barro construindo ninho


Tenho acompanhado um casal de joão de barro que está construindo um ninho bem em frente ao cemitério da cidade...
Eles trabalham o dia todo se revezando, enquanto um constrói o outro busca barro e alternam essas funções de vez em quando.

Vejam o vídeo em: http://youtu.be/zCaNC_S081A




Será que um cachorro é o melhor presente de Natal?

Que época ótima do ano! Férias, viagens e presentes... muitos presentes. Mas será que os presentes que damos são tão perfeitos assim ou podem se tornar um “problema” para os futuros proprietários?

Obviamente, não estou falando de uma boneca ou de um carrinho, mas de quando as pessoas decidem dar como presente um ser vivo... Por exemplo, um cachorro!

Este texto fala diretamente para as pessoas que estão decidindo (ou já decidiram) que darão de presente um peludo para uma criança ou para um adulto. Porém, meu foco principal será para os pequenos.

Você já teve a oportunidade de dar um brinquedo para uma criança? Provavelmente sim. Por quantos meses ela brincou com ele? Com exceção dos videogames, que parecem hipnotizá-los, não deve ter passado muito de 2 meses.

Será que os pais dessa criança estão predispostos a dedicar atenção aproximadamente por 12 anos para esse peludo? Se forem de porte pequeno, chegam aos 15 facilmente.

Resgate de ave - Periquitão-maracanã


Ontem cedo na cãominhada com meus cãopanheiros reparei que um psitacídeo (turma dos periquitos, papagaios, araras, maritacas e etc...),estava sozinho vocalizando muito e no mesmo lugar o que para mim pareceu um comportamento estranho pois costumam estar em bandos e não apreciam muito a aproximação humana... Este deixou eu chegar perto e notei que estava batendo muito as asas mas não voava...

Prestando mais atenção vi que tinha uma das asas cortadas então deduzi que deve ter fugido de alguma casa pois aqui na região é comum pegarem filhotes para criar...

Assim sendo ficou claro para mim que a ave não teria condições de sobrevivência na natureza pois além de não conseguir voar também não deveria
saber se alimentar... Resolvi pega-la e encaminhar para adoção... Como não tinha nada adequado peguei na mão mesmo e fui bicado forte diversas vezes...
Até que a(o) enrolei na minha camiseta para conduzi-la seguramente.

Animais realmente têm sentimentos?

A maioria de nós já conviveu ou convive com cães e gatos e precisa de pouco convencimento de que estes seres amados são indivíduos únicos com sentimentos.

No entanto, geralmente temos uma visão turva sobre os animais selvagens, ou os que são destinados à serem comida no nosso prato.

Jonathan Balcombe, biólogo e diretor de sensibilidade animal no Humane Society Institute for Science and Policy, uma ONG baseada nos EUA, possui um interesse especial em felicidade animal.

Segundo ele, não são apenas cachorros que expressam alegria. Cabras adoram carinho e até se inclinam para receber mais. Ovelhas abanam o rabo em aprovação quando são acariciadas. Aves, como as galinhas, adoram fazer pausas para tomar banhos de sol, afofando suas penas e esticando os braços para maximizar a área de superfície disponível para os raios quentes.

Filhote para adoção


Numa de minhas cãominhadas aos domingos achamos um filhote de cão abandonado no mato...
Não tive como deixa-lo lá sozinho e esfomeado, bem magrinho... Meus cães o acharam e estavam abanando os rabos para ele...

Trouxe-o para casa numa sacola que tinha na mochila e como a caminhada de volta era longa paramos no meio do caminho para meus bichos se banharem num riacho e descansarmos...

O cãozinho é um bebê ainda, dever ter uns 3 ou no máximo 4 meses... Bonito e esperto, machinho...
Estava com uns machucados numa perna mas já cicatrizou.
Acho que nunca tinha comido ração pois teve uma diarreia de uns 3 dias (ninguém merece), o levei à Dra. Eliane Veterinária e foi constatado que ele não tinha nenhum problema de saúde a não ser vermes... Foi vermifugado e em breve será vacinado. Já está engordando...

Não posso adotar mais um e nem quero para ser sincero, vou cuidar deste até que alguém apareça para adota-lo. Se souber de alguém por favor indique este blog para que a pessoa se comunique comigo através do Formulário de Contato.

Veja algumas fotos e vídeos dele no dia em que foi achado e agora...
Antes: http://youtu.be/o-2Ub7I9gJ8
Agora: https://www.youtube.com/watch?v=sxd8tivZQE0&list=UUmlPBYdjlDSgpDLjYIJwzDA

Saco de ração pode virar ecobag, capa de chuva e avental... Recicle!


Resistente, impermeável, padronagens diversas, essas são algumas das características que tornam as embalagens de ração para animais, seja para cavalo, coelho, gato, etc... um excelente material para ser reutilizado. É possível criar sacolas, capas de chuva, aventais e o que mais a sua imaginação mandar, veja aqui tutoriais para você mesma fazer alguns destes artigos. Então, o que está esperando? Mãos a obras!

7 Causas médicas para seu animal estar "engordando"

Seu animal está com a barriga aumentada, parece ter ganho peso? Fique atento!


Há outras razões válidas para o ganho de peso, além de hábitos alimentares e falta de atividade. Portanto, antes de colocar o seu cão em uma rigorosa dieta ou numa rotina de exercícios só porque ele está ganhando peso, sem razão aparente, existem outros causas a serem observadas, como :
*(Click sobre os links para acessar os artigos e conhecer melhor cada caso.)

Mau Hálito em Cães - Como prevenir ou remediar

Ocorrência frequente na vida canina, o mau hálito em cães pode ter diferentes causas e sinalizar doenças perigosas

Tido como algo relativamente comum na vida canina, o mau hálito em cães não deve ser considerado algo normal ou sem importância por quem tem um pet em casa. Podendo ser causado por problemas e alterações de diferentes áreas do corpo do cachorro – incluindo desde a boca até os aparelhos respiratório e digestivo do animal – o famoso bafo canino deve ser investigado e tratado com atenção para manter seu amigão longe de complicações mais sérias.

Conforme já abordamos em outros artigos, a saúde bucal dos cachorros é um ponto que deve receber grande atenção por parte dos que tem um amigo de quatro patas em casa, e a higienização dos dentes e gengivas dos cachorros – ao contrário do que muitos acreditam - deve ser feita diariamente para evitar o mau hálito em cães.

Visita ao Sítio da Estrela - vídeos

Visitar o Sítio da Estrela é sempre um privilégio não só pela diversidade de animais que é acolhida ali para cuidados e tratamentos mas também pelo Amor com que eles são tratados. Qualquer um que chegue ali se beneficia desse Amor...


Benedito o porco simpático: https://www.youtube.com/watch?v=dFWQfANlMqo







Florais para pets

Os animais, ao contrário do que muita gente pensa, reagem psicologicamente às diversas situações que lhes são impostas. E são muitas, como a ausência do dono, ao medo de fogos, à solidão, às condições do ambiente, como barulho e muitas outras situações. Mas quem pensa que não há como fazer com que eles sofram menos, engana-se redondamente. Existem os Florais, que são uma alternativa e tanto para atenuar o estresse dessas criaturinhas tão dependentes de nós e que nos proporcionam tantos momentos de alegria. Existem florais para todas as situações e não possuem qualquer contra-indicação, não possuem componentes químicos e podem ser usados como tratamento complementar à alopatia.


10 doenças mais comuns nos gatos

Os gatos são animais maravilhosos! Quem já teve a oportunidade de conviver com eles sabe o quanto são afetuosos, brincalhões e divertidos, além de limpos e muito caprichosos. Mas para que você desfrute a companhia de seu felino por muitos e muitos anos é bom que conheça algumas doenças que podem surgir no decorrer da vida, pois algumas delas possuem prevenção e na maioria das vezes são silenciosas sendo descobertas tarde demais.

Conheça as 10 mais comuns

1 - Raiva: É uma doença contagiosa, transmitida por um vírus que pode ser transmitida para os homens e alguns animais. A transmissão acontece através do contato com a saliva do animal. Pode ser prevenida através de vacinação.

2 - Vírus da Imunodeficiência Felina (FIV): É causada por um vírus que provoca uma imunodeficiência, que acaba favorecendo o aparecimento de infecções tornando o organismo da animal muito frágil. É transmitido através da saliva do gato, durante brigas em que um morde o outro. Não possui cura, mas é tratado com suplementos e vacinações em dia para tornar o organismo do gato mais resistente.

Porque ensinar seu gato a nadar

Nadar pode ser uma excelente atividade para o seu bichinho de estimação. Fortalece a musculatura além de ser um ótimo exercício. É verdade que a maioria dos gatos não gosta muito de água, mas com um pouco de paciência e dedicação dá para ensinar o bichano a delicia de dar uma nadada. Além de deixá-lo em segurança pois ele não afogará caso caia na piscina. Primeiro de tudo é preciso saber que os animais possuem instinto para nadar naturalmente, mas isso não quer dizer que você pode jogá-lo na água sem mais nem menos.

Descubra novos alimentos para o cardápio do seu gato!

Iogurte, carne e até manteiga podem ajudar a compor a dieta do seu bichano! Confira as dicas para acertar a dose.

Uma ração de qualidade e específica para o seu gato ainda é o melhor tipo de alimentação que você pode oferecer a ele. É a forma mais equilibrada, segura e com os nutrientes corretos para a dieta do felino. No entanto, existem certos alimentos que podem complementar a alimentação do animal e que não oferecem perigo à saúde.

O iogurte desnatado é um deles. O mantimento tem pouquíssima gordura, com bastante proteínas e saboroso, é benéfico para quando ele estiver doente ou sem apetite.
É indispensável que o produto seja desnatado, sem adição de açúcares. Ele deve preencher apenas 10% de todas as calorias ingeridas pelo felino no dia. O restante da alimentação deverá ser com ração. Antes de alterar a dieta, converse com um veterinário para evitar o consumo em excesso do iogurte, que pode levar a obesidade.

O ativismo Italiano de Essere Animali

O que nós conhecemos sobre a Itália? Provavelmente somos condicionados a pensar em comida: La pizza! La Massa e la Pasta! Mas a Itália é muito mais que isso.
Dona de uma das mais lindas línguas do mundo, guardiã de fantásticas paisagens naturais, de belas histórias, de importantes legados a humanidade. Na culinária, arquitetura, artes, literatura, música, cinema. Foram muitos os campos quais os Italianos nos influenciaram mas e no ativismo? Conhecemos agora um dos principais grupos de libertação animal na bota, o grupo Essere Animali.

Essere Animali é uma associação não governamental que hoje atua nas cidades de Bologna, Milano, Brescia e Ancona, as três primeiras localizadas ao norte da Itália e a última no estado italiano de Marche (Mais ao meio do território). É um grupo que través das próprias ações e empenho das pessoas que fazem parte promovem mudanças culturais, sociais e politicas para superar todas as formas de exploração e discriminação aos animais.

Mordidas de cães e gatos devem ser tratadas com atenção

Presente na boca de 90% dos gatos e cães, a bactéria Pasteurella multocida pode trazer consequências graves a mordidas não tratadas corretamente.

Enfermidades como raiva e toxoplasmose são conhecidas nossas. Transmitidas de gatos para humanos, as doenças são controladas por meio de vacinas e medicamentos. Outra doença está presente em quase 90% dos gatos, mas é pouco conhecida e precisa ser tratada com antibióticos: a Pasteurella multocida.

A Pasteurella multocida é transmitida por meio da mordida do gato que penetra facilmente na pele, transmitindo bactérias que se multiplicam. Presente na boca de gatos e cachorros, a bactéria não coloca em risco a vida dos animais e também não causa problemas se os animais entram em contato com humanos em lambidas, por exemplo, o maior risco está na mordida que pode causar infecções na pele, no tecido subcutâneo e até nos músculos se alcançar a rede sanguínea.

A sociedade, os animais e a inversão de valores

O que distingue o Bem do Mal?
Somos uma sociedade capitalista?
Sim, somos.
Vivemos para o consumo , trabalhamos para o consumo e não sobrevivemos se não consumirmos. Mas dentro dessa bolha capitalista que nos envolve nós deixamos de distinguir o Bem do Mal.

Por quê?
Simplesmente porque paramos de refletir/pensar, por nós mesmos. Se alguém diz: "coma isso" não questionamos, comemos, não importa se houve algum mal ao que está diante de nós ou não.

Vivemos nos distinguindo dos animais para  tentar demonstrar o quanto somos bons em ser maus.Queremos ser melhores que os animais que matam , estraçalham aqueles delicados filhotes;queremos ser diferentes daqueles que matam os filhotes alheios, que são irracionais, enquanto nós "racionais" inventamos mentiras para parecermos bons. Quando fazemos o mínimo do mínimo de bem, que aliás é nossa obrigação moral, já nos achamos aptos ao paraíso, afinal, fizemos algo de bom.

Intolerância de paulistanos ameaça fauna que resiste na cidade

A triste necessidade de isolar-se da natureza – não sem antes matá-la

Viver em grandes metrópoles é ter que conviver com problemas aos montes – poluição, estresse, congestionamentos, superlotação do transporte público, moradores de rua passando fome, abandono de animais, elevado custo de vida, violência, alta criminalidade… – fatores já relativamente assimilados pela população.

O caos engendrado pela especulação imobiliária avança e expulsa moradores pobres dos locais que ocupam e causa um impacto irreversível sobre as últimas áreas verdes preservadas, que têm sua vegetação e fauna habitante também exterminados pelos tratores da hipervalorização econômica.

Mas parcela dos habitantes da cidade, não se contentando com a avalanche de situações desgastantes com as quais é preciso lidar diariamente, consegue inventar novos problemas onde estaria na verdade um elo com aquilo que ela sempre está em busca. Ou nao é verdade que basta uma brechinha dada pelo feriadão prolongado ou pelas merecidas férias anuais, para que a família se reúna e zarpe pro lugar mais próximo da natureza que conseguir? Ou não é gritante a necessidade de respirar ar puro, ouvir passarinhos e registrar cada bicho que resolve brindar sua passagem pela mata onde resolveu se enfiar para esquecer a enlouquecedora máquina de engolir gente que é uma metrópole? No entanto há muita gente, em várias capitais do país, extremamente incomodada com o resquício de fauna que ainda resiste no cimento. Na capital paulista, dois bairros foram notícia na mesma semana pelo excesso de reclamações que seus moradores andam fazendo acerca de… um casal de passarinhos… e uma sinfonia de pererecas.

“Morreria pelo meu cachorro”: veja a relação entre moradores de ruas e seus cães

Invisíveis para a sociedade, moradores de rua enxergam em seus animais o companheirismo que não encontram nos humanos. É comum encontrar pessoas carentes nas ruas de São Paulo acompanhadas apenas pelo amigo de quatro patas. É o caso de Beatriz Menezes, de 25 anos. Apesar de muitas vezes não ter comida suficiente para a própria sobrevivência, ela confessa que fica sem comer para alimentar o cão Malhado, parceiro há sete anos.

Hoje com pelos brilhantes, que são escovados e limpos toda semana, Malhado foi encontrado por Bia quando era filhote dentro de um buraco na Praça Santa Cecília, no centro da capital paulista. “Ele é meu melhor amigo, morreria pelo meu cachorro. E sei que sou responsável pelo Malhado porque ele não fala. Eu me viro, mas ele não sabe pedir ajuda”, justifica a mulher, que está grávida de sete meses, sobre os momentos que escolhe ficar sem comer pelo cão.

Ao seu lado, “como uma sombra”, Malhado observa cada pedestre que se aproxima da sua tutora. Bia tranquiliza a reportagem dizendo que durante o dia o cão é muito amável, “apenas à noite ele entra em estado de alerta” para protegê-la. A parceria entre os dois é bem conhecida pelos moradores da praça General Jardim, no centro, que são tratados por ela como “tio”, “tia” e “vó”, depende da idade do pedestre. “É uma relação de respeito, né?”

A Ponte do Arco Íris

A Ponte do Arco Íris

Diz a lenda que nenhum dono de gatos entra no céu sem antes passar por um lugar onde seus gatos vêm lhe dar as boas vindas ao paraíso.

Este lugar especial do céu é chamado Ponte do Arco-Íris. Todos esses animais especiais que foram amados e acariciados por seus donos vêm parar aqui, onde há prados e colinas verdejantes onde eles podem correr e brincar juntos. Há bastante comida, água e raios de sol, e nossos amigos ficam aquecidos e confortáveis.

Todos os animais que se foram doentes e velhos recuperam a saúde e voltam ao velho vigor. Os que estavam feridos ou mutilados se tornam novamente fortes e inteiros, como nós nos lembramos deles em dias passados. Os animais deste lugar estão sempre contentes, com exceção da saudade que sentem de alguém que era muito especial para eles e que tiveram que deixar para trás.

Papa Francisco afirma que todos os animais vão para o Céu

Ao consolar um garoto que sofria com a morte de seu cão, o Papa disse que um dia vamos reencontrar nossos animais.

Quem já perdeu um animal de estimação sabe como é difícil lidar com a sua morte. Em seu discurso semanal à multidão na Praça de São Pedro, o Papa Francisco falou sobre esse assunto, afirmando que todos os animais vão para o Céu.

Ele citou uma passagem da Bíblia tendo uma evidência de que existe vida após a morte para os animais.
Para consolar um garoto que estava sofrendo com o falecimento de seu cachorro, o Papa Francisco disse:

"Um dia nós vamos reencontrar nossos animais na eternidade de Cristo. O paraíso é aberto à todas as criaturas de Deus."

Escrito por Karina Sakita Jornalista do Portal do Dog
Fonte: http://portaldodog.com.br/cachorros/noticias/papa-francisco-afirma-que-todos-os-animais-vao-para-o-ceu/

Veja mais em: http://www.ogritodobicho.com/2014/12/papa-declara-o-paraiso-e-aberto-todas.html

Igualdade para os animais?

(As idéias de Peter Singer)

“Talvez chegue o dia em que o restante da criação animal venha a adquirir os direitos dos quais jamais poderiam ter sido privados, a não ser pela mão da tirania. Os franceses já descobriram que o escuro da pele não é motivo para que um ser humano seja abandonado, irreparavelmente, aos caprichos de um torturador.É possível que algum dia se reconheça que o número de pernas, a vilosidade da pele ou a terminação dos sacrum são motivos igualmente insuficientes para se abandonar um ser sensível ao mesmo destino. O que mais deveria determinar a linha insuperável? A faculdade da razão, ou, talvez, a capacidade de falar? Mas para lá de toda comparação possível, um cavalo ou um cão adultos são muito mais racionais, além de bem mais sociáveis, do que um bebê de um dia, uma semana, ou até mesmo de um mês. Imaginemos, porém, que as coisas não fossem assim; que importância teria tal fato? A questão não é saber se são capazes de raciocinar, ou se conseguem falar, mas, sim, se são passíveis de sofrimento”. – Jeremy Bentham

Peter Singer, autor de livros como Practical Ethics (Ética Prática em tradução brasileira da Martins Fontes) e Animal Liberation, é um dos maiores filósofos-eticistas da atualidade – e também um dos mais polêmicos. Filiado à tradição utilitarista, que tem entre seus maiores expoentes J.Bentham e J.S.Mill, Singer avança em relação a estes e postula como princípio ético básico o Princípio da Igual Consideração de Interesses, que ele considera como sendo um princípio básico de igualdade.

Conexão de violência: animais e humanos

A Humane Society of the United States (HSUS) é a primeira organização a conduzir um estudo nacional examinando a predominância de violência humana em situações que envolvem crueldade contra animais. O estudo da HSUS, conduzido de Janeiro a Dezembro de 2000, aponta números de pessoas que maltrataram animais, tipos de animais maltratados e incidentes de violência em família nos casos mais comuns de crueldade contra animais, nos Estados Unidos.

Os resultados de um ano de estudo, descritos abaixo em detalhes, mostram que um número extremamente alto de casos de crueldade intencional foram cometidos por adolescentes do sexo masculino, com idade inferior a 18 anos. Além disso, a pesquisa mostra que grande número de casos de crueldade intencional contra animais também envolvem algum tipo de violência familiar, seja violência doméstica, maus tratos contra crianças ou idosos.

A HSUS compilou informações de 1624 casos de crueldade contra animais que ocorreram nos EUA no ano de 2000. Os relatos são de fontes bem documentadas, como a mídia e associações protetoras de animais locais. Desses casos, 922 envolvem violência intencional e 504 envolvem extrema negligência. O que se segue é uma avaliação do número de pessoas que cometeram maus tratos, tipos de abusos, outras formas de violência e número de pessoas que cometeram crueldade intencional.

Como fazer camas e brinquedos para animais de estimação

Muitos donos de animais compram uma cama e brinquedos para o companheiro canino ou felino da família. Os pet shops têm muitas opções de estilos e tamanhos de cama e de brinquedos para seu animal de estimação. Infelizmente, eles podem ser muito caros. Mas você pode facilmente fazê-los em casa com toalhas velhas e suéteres, gastando pouco dinheiro.

Instruções

Cama

1
Use uma fita métrica para medir da ponta do nariz de seu animal de estimação até sua traseira para determinar o tamanho da cama. Adicione 15 cm a essa medida para o preenchimento da cama.

2
Escolha de 1 a 3 toalhas para usar como o tecido da cama. O número dependerá das medições da Etapa 1. Para cães de pequeno porte, pode ser necessário apenas uma, enquanto para cães maiores podem ser necessárias três toalhas.

O Pássaro Cativo

O Pássaro Cativo

Armas, num galho de árvore, o alçapão
E, em breve, uma avezinha descuidada,
Batendo as asas cai na escravidão.
Dás-lhe então, por esplêndida morada,
Gaiola dourada;

Dás-lhe alpiste, e água fresca, e ovos e tudo.
Por que é que, tendo tudo, há de ficar
O passarinho mudo,
Arrepiado e triste sem cantar?
É que, criança, os pássaros não falam.

Só gorjeando a sua dor exalam,
Sem que os homens os possam entender;
Se os pássaros falassem,
Talvez os teus ouvidos escutassem
Este cativo pássaro dizer:

Origem e Evolução do Princípio Inteligente

A essência da vida existe em todos os reinos, filhos da Luz Divina. Somos todos energia dessa energia Divina,portanto, irmãos em todos os reinos. As origens das inúmeras reencarnações pela qual passamos não chegam nítidas a nossa percepção humana, tudo o que sabemos, pela lógica Divina, é que nossos caminhos foram traçados desde a Mônada, e a partir dela atravessamos inúmeros reinos, entre eles os mais conhecidos que são o mineral, o vegetal , o animal , estagiando nas mais variadas espécies e angariando em cada uma um pouco a mais de conhecimento, até chegarmos a condição na qual nos encontramos hoje.

“Deus não sopra um espírito e ali nasce um corpo”(Ismael Alonso).

Somente esta frase já justificaria nossa escalda evolutiva, não estacionária, mas libertária rumo a Luz Maior.

Crianças e bichos deixados dentro de carros

Dentro do carro, crianças podem se machucar com os vidros elétricos.

No Brasil, o maior vilão para crianças trancadas no carro é o calor. Bebês transpiram muito mais do que adultos. Com isso sentem mais rapidamente os efeitos de ficarem em um ambiente muito quente.
- A criança pode sofrer desidratação ou insolação. Se ficar muito tempo trancada, pode ter danos no cérebro e até morrer – afirma o médico Sabbag.
Segundo ele, a partir dos 40 graus Celsius, a saúde da criança já pode ser prejudicada. Para a temperatura dentro de um carro ultrapassar este valor não é preciso muito.

Temperatura no interior do carro sobe rapidamente
Estudos do Centro de Segurança da General Motors nos EUA mostram que, num dia com temperatura de 27 graus, o interior de um carro estacionado ao sol pode atingir 49 graus em apenas trinta minutos, chegando a 60 graus em duas horas. Dados do departamento de saúde da Carolina do Norte revelam que basta uma criança ficar quinze minutos num lugar a mais de 50 graus para sofrer danos irreversíveis ou até morrer.

Vai viajar? Proteja seu animal

Evite que o seu animal de estimação se perca, adoeça, seja roubado, ferido ou atropelado.

Antes de viajar, tome as seguintes providências:

* Providencie um local seguro para o animal ficar. Se for deixá-lo em um hotel para animais, faça reservas com antecedência. Muitos já estão lotados para este período!

* Procure uma instituição com boas referências de amigos ou do seu veterinário. Infelizmente, temos recebido denúncias de negligência em alguns desses estabelecimentos.

* Visite com antecedência o local, certifique-se que o espaço é seguro, à prova de fugas, que as instalações são limpas, que os animais parecem ser bem cuidados, que os funcionários são atenciosos e carinhosos e que há controle de saúde e de parasitas na admissão dos hóspedes caninos/felinos.

Você Diz [Informações e Publicações]

Você diz:

Eu amo as flores,
Mas você as colhe...
Eu amo as árvores,
Mas você as corta...
Eu amo os pássaros,
Mas você os prende...
Eu amo os animais,
Mas você os come...
Eu amo a terra,
Mas você a polui...
E agora eu sinto medo, pois você está me dizendo
Eu te amo!

Herman Waetzl

Cinco necessidades básicas de um animal

Para sobreviver, um organismo precisa de nutrição, água, oxigênio, um habitat e temperatura  adequada. A falta de qualquer dessas necessidades fundamentais é prejudicial para a sobrevivência de um animal, no máximo, e seu crescimento e desenvolvimento, no mínimo.

Água
O nutriente mais importante para a sobrevivência é a água, de acordo com o Instituto de Alimentos e Extensão de Ciências Agrícolas da Universidade da Flórida. A água é o meio em que todas as reações químicas ocorrem dentro do corpo de um animal. Se um animal perde um décimo de sua água por qualquer razão, os resultados são fatais. A água também tem função na excreção de resíduos, regulando a temperatura corporal e o transporte de alimentos.

Alimento
Em termos de dieta, existem três tipos de animais: carnívoros, herbívoros e onívoros. Em um nível fundamental, o alimento fornece energia para os animais. As adaptações permitem que todos os animais obtenham alimento. Os herbívoros com dentes, por exemplo, têm dentes redondos grandes e planos que os ajudam a moer folhas de plantas e gramíneas. Alguns animais carnívoros, como ursos, cães e gatos grandes têm caninos e incisivos afiados para mastigar carne com facilidade. O sistema digestivo de animais tem proteínas conhecidas como enzimas que quebram a comida e a convertem em energia.

Caso 04 - Colaborações serão bem vindas

Cintia e Tha precisam de um help pois na ânsia de ajudar os bichos estão com 21 animais de rua abrigados em casa, inclusive vários filhotes e recém nascidos que estão nascendo lá.

Qualquer ajuda será muito bem vinda!

Obrigado.

Vejam algumas fotos:











Por que ajudo animais?




29 inacreditáveis amizades animais.

Amizade é legal. Animais são legais. Amizades entre animais? Também muito legal.
Esta lista tem uma variedade enorme de animais que enxergam além das (muitas vezes consideráveis) diferenças e veem o que existe por dentro de seus colegas de outras espécies.



Confira todas as fotos em: http://hypescience.com/29-inusitadas-amizades-entre-animais/ e este vídeo!

Teste aqui se você realmente sabe reconhecer se seu animal está com dor


Ajudar donos de peludinhos a identificarem desconfortos e dor no seu animal de estimação, é uma constante preocupação nas postagens do DICAS. Aqui você vai ser capaz de conhecer e testar o quanto já sabe sobre os sinais (geralmente sutis) dados pelo seu bichinho. Espero que tire bom proveito!

Equívocos sobre Dor e Animais
Há muitos equívocos sobre a dor e os animais. Por exemplo, quando um animal de estimação não está gemendo ou chorando não significa que está livre de dor.

Adestrar é educar?

Quando se trabalha com cães, umas das principais perguntas que ouvimos é "você adestra?" seguida da explicação "porque eu quero que ele seja educado, que não pule nas visitas nem fique latindo muito". Tive uma cliente que comprou um filhote de Golden e queria que a cachorrinha fosse muito educada e brincalhona, sem ser bruta, entre outras coisas. A expectativa que se cria quando se adquire um cão, principalmente quando ele pertence a uma determinada raça é enorme. As pessoas desejam que o bicho seja exatamente igual ao que ele viu no parque um dia, ou à descrição que ele leu no livro de raças. E por aí vai. Essa expectativa pode ser a origem de uma série de decepções e frustrações se aquele filhote fofo que fica de colo em colo pela casa não se transformar logo no belo exemplar da raça, prometido pelo canil e aguardado para sair nas fotos da família.

Muitas pessoas compram os cães depois de meses pesquisando na internet, conversando com proprietários de cães e veterinários. Já sabem qual ração ele vai comer, quem será seu veterinário e como serão as regras da casa. Aí aquele filhote fofo e alegre chega, conquista o coração de todos. Os xixis e cocôs pela casa não são muito incômodos no início, nem o chorinho pela manhã. Até que se passam três, seis meses, o cachorro já cresceu, os xixis e cocôs também, os pulos estão bem mais frequentes e mais fortes, o chorinho na porta dá até saudade perto da zona de guerra que se instalou na casa, com sapatos destruídos e o campo minado no tapete. As pessoas da casa desistiram de tentar ensinar os bons modos sozinhos conforme o cara da televisão ou o livro ou todos os sites e blogs pelo mundo. É hora de pedir ajuda, arrego, socorro. E na conversa com o veterinário surge o adestrador. E outra saga vai começar.

Evolução da alma dos animais

Há diversos estudos feitos por universidades conceituadas dos Estados Unidos e Índia que comprovam, ainda que a ciência acadêmica, por vezes, não aceite, a existência do espírito e a sua imortalidade. A ciência prova que há algo, que se conhece como espírito.

O catolicismo, por exemplo, aceita a sobrevivência do espírito, mas não crê na comunicabilidade deste.
O judaísmo aceita a imortalidade do espírito e aceita a possibilidade da reencarnação. Mas, não aceita, que as almas dos animais reencarnem ou que seus espíritos cheguem a fase de humanidade.
O Budismo e o Hinduísmo aceitam a existência do espírito e aceitam sua reencarnação, mas crêem, ao contrário do Espiritismo, que um espírito possa reencarnar em um corpo de um animal inferior ou em um vegetal.

As religiões aceitam, quase que com unanimidade, a existência do espírito e sua imortalidade, mas cada religião tem suas particularidades sobre o assunto, pois a verdade não esta concentrada em apenas uma religião, mas dispersas em diversas.

Os animais merecem mesmo o céu

Nesses últimos dias a mídia tem trazido aos olhos do público em geral, uma avalanche de notícias sobre os maus tratos aos animais.

Não me recordo bem qual foi a primeira delas, mas em cada uma sempre havia uma vítima e um algoz. As vítimas eram sempre os animais e os algozes, quem diria, os homens, os seres racionais.

Houve a avalanche de imagens sobre os rodeios e sobre as dores infligidas a esses animais para a diversão de algumas pessoas ainda sem consciência sobre a vida. Depois o aviso que no Canadá seria aberta a temporada de caça as focas, aos filhotes na verdade, que possuem uma das peles mais belas que Deus já fez. Houve a morte da cachorrinha grávida em Pelotas, por jovens de classe média, que se divertiam em baladas e que a arrastaram ainda prenha, pelas ruas da cidade.

Todos seres extremamente racionais.

Do outro lado dessa linha, vemos notícias que nos abalam ainda mais. Leões que salvam uma menina de 12 anos, de seis homens que a espancavam.Um homem que sofre um derrame, e impossibilitado de pedir auxilio, é mantido vivo por seu cão, que durante dias lhe traz água num pano, umidecendo-lhe os lábios até que ele receba auxílio. Ou ainda a cachorrinha que resgatou o recém nascido jogado no lixo pela mãe e a leva para junto de seus filhotes.

Todos seres ditos irracionais.

Aí lemos um livro como esse de Marcel Benedetti: “Todos os animais merecem o céu” 
E concordamos em gênero, número e grau. Merecem mesmo, e como.

Cama de pallet para pets


Charmosos, resistentes e versáteis, os Pallets são uma ótima opção de cama para animais de grande porte.
Fáceis de encontrar nos pátios de carga e descarga dos grandes lojões de coisas para casa e construção. Alguns são reaproveitados pelas transportadoras e outros descartados ainda em ótimas condições.

Reciclando - Toca fácil para gatos

Mais uma sugestão criativa para abrigar gatinhos. Desta vez a Nubia Rosana  gravou um vídeo do Passo a Passo para generosamente partilhar no seu Facebook, como está no formato de HD, não consigo partilhar aqui. Clicando na letra em azul, você acessa o vídeo postado no Face, para você que não é usuário do Facebook, fica aqui o passo a passo em imagens tiradas do vídeo.


Os benefícios da abóbora para cães e gatos

A abóbora é um superalimento para cães. Ela fornece vitaminas, minerais e fibras, e pode ajudar a controlar problemas digestivos. Elas devem estar frescas e sempre muito bem lavadas.


A abóbora dada numa pequena dose diária, ajuda a manter o sistema imunológico do animal forte, uma alternativa barata e boa para armazenar vitamina C. Uma xícara da fruta contém pelo menos 11mg de vitamina presente fornecendo ao seu animal de estimação antioxidantes e suporte ao sistema imunológico de que necessita para se manter saudável. Não se apresse para descartar as sementes de abóbora. Eles são uma boa fonte de ácidos graxos ômega 3 que possuem efeitos anti-inflamatórios.

Irmãos Menores Animais?

Muitos questionam o termo utilizado por Francisco de Assis "Irmão Menor Animal", a Revista Sexto Sentido da Editora Mythos  nos deu a oportunidade de esclarecer o termo "menor" e e assim finalizar todas as dúvidas em relação a esse modo humilde e amoroso com que Francisco de Assis se dirigia a  esses nossos irmãos menores. A Revista  pode ser adquirida diretamente pelo site da Editora Mythos, a quem agradecemos a oportunidade do esclarecimento e da divulgação.

Transcrevemos aqui o artigo publicado na Revista Sexto Sentido:

Irmãos Menores Animais?

Muitas pessoas quando ouvem essa referência aos irmãos animais discordam de pronto, alegando que nós humanos é que somos menores em relação aos animais devido a todas as coisas que fazemos de ruim para eles.

É preciso lembrar que essa expressão “Irmão menor animal” foi cunhada por Francisco de Assis e que não possui em momento algum a intenção de menosprezar ou inferiorizar os animais, ao contrário, ela atribui uma enorme responsabilidade a nós humanos em relação a estes que caminham conosco. De fato a própria ordem franciscana se chama “Ordem dos frades menores”, menores em humildade. Em uma passagem do Livro dos Espíritos encontramos uma dúvida parecida com a que cria certa confusão ao termo irmão menor.

Pense bem antes de presentear alguém com um animal de estimação

A época de se confraternizar, dar e receber presentes está chegando. Com os festejos de Natal, muitas pessoas pensam em presentear um ente querido com um bichinho. Se você estiver querendo adotar um animal e dá-lo a alguém não esqueça de pensar e pesquisar bem sobre o assunto antes. Animais merecem carinho, respeito e cuidado. A pessoa a quem você pretende presentear tem condições de receber o bichinho?

O lado financeiro também é importante para garantir uma alimentação adequada e os cuidados veterinários necessários. "Os animais viram membros da família quando vão morar na casa de alguém. Não são brinquedos, são vidas. É importante ter em mente se a pessoa que vai receber está disposta a dar tempo e também dinheiro a ele. Claro que o laço afetivo está acima da disposição financeira, mas o bichinho precisa ser vacinado, vermifugado, tosado e tudo isso tem custo", diz a médica veterinária especialista em clínica e dermatologia, Cíntia Valadares de Souza.

Ainda de acordo com a veterinária, é comum pessoas que adotam ou até compram animais com empolgação, abandonarem seus bichinhos no futuro. Por isso é importante lembrar que cães e gatos, por exemplo, chegam a viver mais de 15 anos. "Nem sempre o abandono é na rua. Algumas vezes o cão é deixado de lado dentro de casa. Por exemplo, o cão era muito bem tratado quando filhote, só comia da melhor ração e depois de um tempo está comendo qualquer coisa. Ou quando um casal tem filhos e deixa o animal escanteado. Eles sentem isso, esta diferença. Ficam maltratados e tristes", explica.

Achou um Cachorro?

Um cão abandonado ou perdido precisa de ajuda.
Se você não pode adotá-lo, é a pessoa que pode ajudá-lo a encontrar um novo lar e um novo guardião responsável.

Não há local para onde encaminhar um cachorro encontrado na rua.
Resgate e encaminhamento para adoção
Cães não devem viver na rua.
Alguns chegam a essa condição porque são abandonados por pessoas irresponsáveis que os descartam por qualquer motivo.
Um cachorro precisa de um guardião responsável e um lar seguro.
Se esse animal estava no seu caminho, você é a pessoa que ele encontrou para ajudá-lo a conseguir um lar.

Achou um Gatinho?

Não há local para onde encaminhar um gato encontrado na rua vítima de abandono e/ou maus tratos.
Esse animal indefeso precisa da sua compaixão e da sua ação.
Se não pode adotá-lo, você é a pessoa que pode ajudá-lo a encontrar um novo lar e um novo guardião responsável.

O que fazer?

CUIDAR E BUSCAR UM ADOTANTE
Mesmo que aparente estar bem, o(a) gatinho(a) precisa de cuidados.
Vermifugação, Vacinação e Castração são necessárias antes de ser encaminhado para Adoção

VETERINÁRIO PARCEIRO
Se você encontrou gatinhos muito pequenos, mantenha-os aquecidos com uma bolsa (garrafa pet) de água morna e procure um Veterinário para receber orientações adequadas.
Há muitos Veterinários que ajudam as pessoas que ajudam os animais.
Veja a relação de VETERINÁRIOS

Potrinho e carrapateiro

Hoje de manhã tive a sorte de na mesma caminhada presenciar e registrar os primeiros passos de um potrinho recém nascido num cafezal e depois um gavião carrapateiro vocalizando muito...

Vejam os vídeos:

Comissão aprova veterinário gratuito para animais de pessoas carentes

O Ministério da Saúde, em parceria com as prefeituras e os estados brasileiros, pode ser obrigado a disponibilizar atendimento veterinário gratuito aos animais de pessoas carentes, com renda familiar inferior a três salários mínimos. A Comissão de Seguridade Social aprovou o projeto de lei (PL 3765/12) que diz que caberá ao poder público municipal providenciar não só as consultas veterinárias, mas também a realização de cirurgias em geral.

A empresária e protetora de animais Leda Frota acredita que abandonos acontecem porque muitas pessoas não conseguem custear o atendimento veterinário e a aprovação desse projeto poderia mudar esse quadro.

"O mais caro para a pessoa que tem um animal de estimação e para quem também ajuda animais de rua é o veterinário, porque às vezes o caso nem é grave. Aí você leva, o veterinário diz: ‘é só essa medicação e o resto de remédio você dá em casa’. A gente pode comprar o remédio, pode comprar a ração, mas a consulta, o atendimento, eles cobram muito caro. Então, facilitaria muito e isso, sim, não geraria o abandono."

O deputado autor do projeto, Ricardo Izar, do PSD paulista, critica o fato de, segundo ele, o Brasil não investir em políticas públicas para tratar dos direitos dos animais domésticos. Ele também explica como o projeto vai ser viabilizado.

Gavião-peneira peneirando

...
Caça pairando no ar por longos períodos, de onde examina o chão (daí o nome “peneira”, resultante do hábito de "peneirar" o solo) em busca de pequenos ratos, mucuras, lagartos pequenas aves e insetos.
...

http://www.wikiaves.com.br/gaviao-peneira

Veja o vídeo AQUI.