Saiba como atrair aves para seu quintal e jardim

Estas são as principais técnicas de como atrair aves. Certamente você precisará adaptá-las à situação particular de sua residência. Não desanime. Muitos têm como único espaço disponível suas janelas! Use a imaginação. Quando as aves aparecerem vá fazendo experiências de como melhorar a atração. Não espere que as aves apareçam de um dia para o outro. Elas podem demorar a descobrir e se acostumar com o seu jardim. Mas quando o descobrirem e sentirem segurança nele, dificilmente o abandonarão.

Fornecendo água
Pode ser uma simples bacia de barro colocada numa sacada ou no chão do jardim.
O movimento da água atrai melhor as aves. Uma simples torneira pingando pode ser uma boa solução.
A banheira tipo pia batismal é decorativa e muito eficiente. Deve ter pouca profundidade (máximo de 4 cm) para as aves se banharem. Procure em lojas de jardinagem.
Pequenos lagos no jardim ou quintal rodeados com pedras. Uma forma rápida de construir é fazer um buraco, forrá-lo com um plástico resistente de cor preta escondendo as bordas do plástico com pedras. Com o uso de bombas hidráulicas pode-se fazer pequenas cachoeiras e riachos.
CUIDADO: águas paradas podem ser locais propícios à proliferação de mosquitos, o que é absolutamente indesejável no caso do Aedes aegypti, transmissor da dengue e febre amarela e que é bem adaptado ao ambiente doméstico. Se usar vasilhas troque a água pelo menos uma vez por semana, lavando bem com uma escova para eliminar os ovos dos mosquitos que são depositados nas paredes do recipiente. No casos dos lagos, coloque, além de plantas aquáticas, peixes, que comerão as larvas dos mosquitos. Para escolher os melhores peixes para cada tipo de lago oriente-se nas lojas que vendem peixes de aquário ou coloque os pequenos “guarús” que podem ser achados em praticamente qualquer riacho.

Fornecendo alimento
Para atrair aves podemos utilizar vários tipos de alimentos.




Grãos
Os grãos a serem oferecidos podem ser quirera de milho, de arroz, alpiste, painço, semente de girassol, misturas e rações para aves. Experimente quais deles são os preferidos por suas aves. Pão duro ralado pode ser aproveitado, também molhado para ficar mole. O comedouro pode ter diversos compartimentos e em cada um coloca-se um tipo de grão. Marque de alguma forma esses compartimentos, de forma a poder diferenciá-los à distância. Assim, poderá ir registrando as visitas das aves a cada um deles, o que ajudará a saber a preferência de cada espécie por cada tipo de alimento.
O alimento pode ser deixado no próprio chão, ou sobre um muro, o que entretanto deve ser evitado se houver risco de baratas ou ratos, ou se houve pombos domésticos na área.
Plataformas para grãos podem ser instaladas em sacadas ou sobre uma estaca. Para proteger da chuva pode-se instalar um pequeno telhado ou fazer um caramanchão.

Frutas
Uma bandeja puxada para o alto em uma árvore pode ser uma ideia para alguns lugares.
Experimente bananas, laranjas, mamão, goiaba, abacate e outras frutas. Podem ser colocadas simplesmente sobre um muro. Não deixe as frutas em lugares onde podem atrair ratos, baratas e outros animais indesejados.

Insetos
Diversas aves se alimentam preferencialmente de insetos. Uma forma de oferecer insetos para as aves é fazendo a compostagem do lixo orgânico que atrai determinados insetos que serão procurados pelas aves. Desta forma se contribui também para dar um destino para o lixo doméstico e se produzirá em casa um adubo orgânico de grande qualidade para as plantas.
Reserva-se um local em algum canto do jardim ou quintal e ali se vai depositando os restos de matéria orgânica, com exceção de restos de comida cozidas para não atrair moscas e baratas. O monte deve ser mantido úmido mas não encharcados. Periodicamente o monte deve ser revolvido, no início a cada 3 dias após 10 dias a cada semana e após um mês de 15 em 15 dias, até ficar maduro. Quando o composto estiver maduro ele mostra-se frio, sem cheiro e com aspecto de terra preta.

Plantas
Aproveite ao máximo o espaço que tem disponível para plantar vegetais que atraem aves, desde pequenas folhagens (solução para sacadas de apartamentos) até arbustos e árvores.

O planejamento paisagístico do jardim só será possível conhecendo-se o aspecto das plantas escolhidas. Quem as desconhece poderá procurar conhecê-las nas bibliotecas, jardins botânicos, parques públicos, lojas de jardinagem, etc. No projeto paisagístico cada um poderá exercitar sua criatividade.

Deve-se lembrar que todas as espécies de plantas são direta ou indiretamente de importância biológica para aves, pois os ecossistemas constituem uma unidade indivisível. Se o interesse for realizar reflorestamentos, restauração de ecossistemas, recuperação de áreas degradadas, etc, é conveniente consultar obras específicas e especialistas da área.

A relação de espécies que atraem aves é naturalmente muito extensa e o critério de escolha acabará sendo a facilidade de conseguir mudas. Mas qualquer um pode por conta própria observar plantas floridas ou com frutos que são frequentadas por aves, colher sementes e plantá-las.

Neste caso você precisará conhecer alguns princípios básicos de jardinagem, o que pode ser conseguido com livros sobre o assunto ou em cursos de jardinagem.

Consulte nossa lista de Plantas atrativas para aves .

Sugestões para planejar o plantio

Se tiver grandes espaço, comece planejando o plantio das árvores grandes e de grandes copas. Pense primeiro naquelas que têm frutos grandes, tipo frutos de pomar (abacateiro, mangueira, etc.). Lembre-se de deixar algumas frutas nos pés para as aves. Também deixe algumas caídas sob as árvores.
Continue com árvores médias que dão frutos. Onde houver fiação elétrica aérea ou encanamentos subterrâneos é preciso escolher espécies adequadas, de pequeno porte (máximo de 10 metros) para não atingir os fios e de raízes axiais e profundas para não prejudicar encanamentos ou calçadas.
Espaços pequenos poderão ser preenchidos com árvores altas porém com copas estreitas como as palmeiras Arecaceae. Com o mesmo porte são o mamoeiro e as embaúbas, altamente atraentes.
Continue com as cercas vivas: alterne flores com néctar (não esquecer malvavisco, que floresce durante todo o ano) com produtoras de pequenos frutos.
Gramados: deixe florescer e frutificar pelo menos uma parte, sem aparar (produzem sementes atrativas).
Termine com as floreiras e vasos: o maior número possível de flores com néctar.
Se ainda houver espaço, plante também na calçada. Contate o setor de arborização da prefeitura para orientar-se sobre as espécies mais adequadas para esse espaço, mas exija que seja uma espécie atrativa para aves.
Considere que muitas plantas, mesmo tendo um porte maior, podem ser podadas, adequando-se a espaços menores.

TamanhoPequenoMédioGrande
Largura da base101930
Altura da frente143045
Altura do fundo173550
Diâmetro da entrada2,5815
Largura da base81722
Aves que utilizamCorruíra/Pica-pau-anãoPeriquitos/Pica-pau médiocorujas/Pica-pau grande

O teto tem, portanto, uma inclinação para a frente, para evitar acúmulo de água. Deve ser um pouco maior que a profundidade da caixa, deixando uma pequena marquise em frente ao ninho. O teto deve ser removível, ou aberto por meio de dobradiça, para limpeza ou inspeção do ninho durante o processo reprodutivo. Para pica-paus florestais e corujas, a caixa deverá ser colocada em lugar meio escondido. Para periquitos campestres poderá ser colocado em lugares abertos. Para corruíra pode ser colocada em beirais de telhados, colunas de alpendres, etc. Restos de madeira podem ser aproveitadas para fazer as caixas. Madeiras brutas dão um resultado melhor, deixando as caixas com um aspecto rústico.

Fonte: http://www.wikiaves.com.br/saiba_como_atrair_aves_para_seu_quintal_e_jardim

Nenhum comentário:

Postar um comentário